Equipa de Investigação

Isabel Fernandes (PI)

Isabel Fernandes é Professora Catedrática na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e responsável pelo projecto interdisciplinar Narrativa e Medicina. As suas áreas de especialidade incluem a literatura inglesa, a narratologia e a teoria da literatura, bem como os estudos inter-artes. Publicou os seguintes livros: Olhar a Escrita: Para uma Introdução ao Estudo da Literatura na Universidade (2005), Critical Dialogues: Slow Readings of English Literary Texts e Literatura: a (in)disciplina na intersecção dos saberes e das artes (2011). Mais recentemente, dirigiu e organizou os seguintes volumes: Creative Dialogues: Narrative and Medicine (2015) e Contar (com) a Medicina (2015).

Adelino Dias Cardoso

Adelino Cardoso é Doutorado em Filosofia pela Universidade de Lisboa e Investigador Auxiliar do Centro de História da Cultura da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Membro integrado do grupo de investigação “Comunicação, Explicação e Linguagem” do Centro de História da Cultura, foi coordenador do projecto “Filosofia, Medicina e Sociedade”, financiado pela FCT, e é autor, entre outras, da obra Vida e Percepção de Si (2008). Membro da Comissão Científica do Projecto Interdisciplinar “Narrativa e Medicina”, coordena o projecto recentemente aprovado como excelente pela FCT e intitulado: “The View of Nature in the Medico-Philosophical Thought at the Transition from the 17th to the 18th Century” (2010).

Afonso Miguel Cavaco

Afonso Miguel Cavaco é licenciado em Ciências Farmacêuticas (FFUL), mestre em Farmácia Comunitária (FFUL) e doutorado em Farmácia Prática e Política Farmacêutica (Uni. de Londres, UK). Realizou um pós-doutoramento como Fulbright Fellow na Bloomberg School of Public Health da Universidade Johns Hopkins (EUA), em Comunicação em Saúde. Atualmente é Professor Associado na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, responsável pelo ensino de pré-graduação em Farmácia Social, bem como por cursos de pós-graduação onde leciona em Comunicação em Saúde e Gestão em Farmácia. Foi professor de Farmácia Social em tempo integral na Universidade de Oslo (Noruega), sendo atualmente professor visitante na Universidade de Helsínquia (Finlândia) na mesma área. Tem publicado trabalhos originais em revistas científicas indexadas, com fator de impacto, sobre temas de comunicação relativos ao uso do medicamento, entre outros. Os seus principais interesses de pesquisa são os estudos de interação cliente-profissional de saúde (incluindo comunicação não-verbal), a investigação em informação escrita sobre saúde e a segurança do paciente.

Alda Maria Correia

Alda Correia é Professora Auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa onde tem ensinado Literatura Geral e Comparada, Literatura e Outras Artes, História da Tradução e Leituras Orientadas. É membro integrado do CEAUL e membro colaborador do Centro de Estudos sobre o Imaginário Literário da Universidade Nova de Lisboa. As suas áreas de interesse incluem história e teoria do conto, narratologia, Literatura Comparada, literatura regionalista. Algumas publicações: A Quarta Dimensão do Instante – estudo comparativo da epifania nos contos de Virginia Woolf, Katherine Mansfield e Clarice Lispector, Lisboa, Universitária Editora, 2004; “«Philosophy in the Flesh»: Being Human with Clarice Lispector” in Clara, Fernando, et al.Várias Viagens – Estudos oferecidos a Alfred Opitz, V. Nova Famalicão, Humus, 2011, pp. 187-94.

António Barbosa

António José Feliciano Barbosa é licenciado em Medicina (FMUL), Antropologia (ISCSP-UTL) e Sociologia (ISCTE), com Mestrado Europeu em Bioética e em Psiquiatria Legal.
Na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa é Prof. Catedrático de Psiquiatria, Director da Clínica Universitária de Psiquiatria e Psicologia Médica, Director do Centro de Bioética, do Núcleo de Núcleo de Cuidados Paliativos e do Núcleo Académico de Estudos e Intervenção sobre Luto, e é Coordenador da Comissão Científica dos Mestrados em Cuidados Paliativos e Psicopatologia.

António Duarte

António Manuel Duarte é Professor Auxiliar da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, desempenhando atividades de docência e investigação na área da Psicologia Educacional e da Psicologia da Arte. Tem vindo a lecionar em diversas universidades estrangeiras, no quadro do programa Erasmus, e apresenta várias publicações em livros e em artigos em revistas nacionais e internacionais, pertencendo ao corpo editorial de várias revistas científicas. Participou em diversos projetos de investigação financiados pela Comissão Europeia, pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) de Portugal, e pelo Ministério de Ciência e Inovação (MCI) de Espanha. Foi membro do Conselho Científico da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. Foi consultor da UNESCO e da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEIA). É membro de vários grupos de investigação internacionais. Tem vindo a orientar várias teses de Mestrado e Doutoramento.

Brian Hurwitz

Brian Hurwitz é médico e Director do Centro de Humanidades e Saúde, no King’s College. Os seus interesses de investigação incluem os estudos de narrativa e de medicina clínica, ética, direito, e o diálogo entre as disciplinas das artes, das humanidades e da medicina. É membro do Conselho Editorial dos seguintes periódicos científicos: Journal of Evaluation in Clinical Practice, Chronic Illness e Clinical Medicine, e autor de diversos ensaios sobre questões de narrativa e prática clínica. Publicou os livros Narrative-Based Medicine: Dialogue and Discourse in Clinical Practice (1998), Narrative Research in Health and Illness (2004) e Health Care Errors and Patient Safety (2009).

Carmen Caeiro

Carmen Caeiro é doutorada em fisioterapia pela Universidade de Brighton, no Reino Unido, e licenciada em fisioterapia pela Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal. Actualmente, trabalha como professora adjunta na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal, com responsabilidades na formação graduada e pós-graduada em fisioterapia. A sua área de investigação centra-se na fisioterapia em condições músculo-esqueléticas, em particular na dor lombar e fibromialgia. O seu trabalho tem sido centrado na investigação sobre a forma como os indivíduos experienciam e atribuem significado às suas condições clínicas, bem como aos cuidados de saúde associados [ex. “Experiences and perceptions of Portuguese chronic low back pain patients’ encounters with health professionals” (2017)]. Paralelamente, tem desenvolvido investigação na área da educação em fisioterapia. Em particular, tem estudado o contributo de abordagens educativas específicas para o desenvolvimento de competências de raciocínio clínico e prática centrada no utente [ex. “Arts, literature and reflective writing as educational strategies to promote narrative reasoning capabilities among physiotherapy students” (2014)].

Cecilia Beecher Martins

Cecilia Beecher Martins é Professora de Língua Inglesa na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e Professora Auxiliar no Instituto Superior Novas Profissões, em Lisboa. É também membro do Grupo de Investigação em Estudos Americanos do ULICES (Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa) e Investigadora do Projecto Medicina & Narrativa do mesmo Centro. Os seus principais interesses de investigação são os estudos fílmicos, literatura psicanalítica e críticas de cinema, e medicina narrativa. Escreveu e publicou diversos artigos sobre a relação entre escrita criativa, cinema de livre associação e crítica literária e saúde mental. Estes incluem “Meeting Movies applied to Elizabethtown” (2009), “Shared Identity Constructs and the Cognitive Triad Represented in Poe’s ‘Alone’” (2010), “Mary Shelley’s Frankenstein: Writing a Way Out of Trauma” (2010) e “Looking at Film Through the Lens of Science” (2011).

Christian Hervé 

Doutorado em Medicina em 1978 e em Biologia Humana em 1988, Christian Hervé é actualmente professor universitário de medicina legal e direito de saúde. É também director do Laboratoire d’éthique médicale et de médecine légale da Faculdade de Medicina (Universidade Paris-Descartes), chefe do serviço de consultas e de saúde pública do Centre d’Accueil et d’Hébergement et de Soins Hospitaliers de Nanterre e vice-presidente da Union Nationale des Réseaux de Santé. Director do Courrier de la Société Française et Francophone d’éthique médicale, e membro das comissões editoriais “Aporia” (Universidade deToronto), “Corps” (CNRS), “Revue générale de droit médical” (Universidade de Poitiers) e “Culture, Medicine and Psychiatry” (Universidade de Case Western Reserve, Ohio, EUA).

Francisco Sobral do Rosário 

Gérard Danou

Gérard Danou é actualmente Investigador Associado em  literatura na Universidade Paris Diderot.  Doutorou-se em Letras, na Universidade Paris VII, com a tese Le corps souffrant : littérature et médecine (1992). Editou recentemente Peser les mots: actes du colloque littératures et médecine (2007).

João Almeida Flor

João Almeida Flor é Professor Catedrático aposentado e especialista em Língua e Literatura Inglesa, tendo como áreas de actividade científica a Literatura Comparada, as Relações Culturais Anglo-Portuguesas e os Estudos de Recepção e Tradução Literária. Integra o Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa como membro investigador, no Grupo de Investigação de Estudos de Recepção e Estudos Descritivos de Tradução. Da sua vasta obra publicada, destacam-se os títulos T.S. Eliot: Prufrock e outras Observações (2005) e a coordenação editorial do volume Shakespeare Entre Nós (2009).

Manuel Silvério Marques

Manuel Silvério Marques é médico hematologista. Trabalhou no Instituto Português de Oncologia. Doutorou-se em Medicina (Filosofia da Medicina) na FMUL onde ensinou Arte Médica, História das Ideias e História da Medicina. Está aposentado. É presentemente investigador do Centro de  Filosofia, FLUL. Foi membro do Gabinete de Filosofia do Conhecimento (Dir. de Fernando Gil). Participou e participa em vários Projectos nacionais/internacionais sobre Filosofia e História da Medicina e História da Ciência. Presentemente lidera um Projecto (financiado pela FCG) visando a edição das obras médicas inéditas do Dr. José Pinto de Azeredo (Rio, 1764 – Lisboa, 1810). Criou, com Jorge Melo e José M. Pereira de Almeida, a primeira Comissão de Ética para a Saúde do IPO e foi membro de várias comissões de Ética, incluindo do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida. Autor de dois livros e colaborador e co-autor em vinte e um.

Margarida Esperança Pina

Professora auxiliar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa onde tem lecionado nas áreas dos Estudos Literários e da Tradução. É investigadora doutorada do IELT e colaboradora do CEAUL- Universidade de Lisboa. As suas áreas de interesse incidem na Literatura Francesa e na Literatura e outras artes (História da Alimentação, História da Medicina / Medicina Narrativa). Algumas publicações: Saber e Sabor Medieval, Lisboa, Caleidoscópio (2010). Representações do Mito na História e na Literatura (org.) Évora, Centro de Estudos em Letra s (2014). O Riso. Teorizações. Leituras. Realizações (org.), Lisboa, Caleidoscópio (2015).

Maria Antónia Rebelo Botelho 

Maria Antónia Rebelo Botelho é Doutorada no Ramo de Filosofia na Especialidade de Filosofia Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa, Coordenadora da Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Enfermagem (UI&DE) desde 2007, e Professora Convidada da ESEL a partir de 2010. Em 2007, assumiu a direcção da revista Pensar Enfermagem e, em 2008, tornou-se membro do Conselho Científico da revista Investigação em Enfermagem. A sua área de actividade científica centra-se em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica, Ética, Bioética e Deontologia Profissional e Investigação Avançada em Enfermagem. Os seus interesses de investigação actuais abrangem a experiência vivida de pessoas com doença psicótica, a tomada de decisão ética em situação, e a afirmação da autonomia profissional do enfermeiro. Estes interesses reflectem-se na pesquisa que coordena no âmbito da Linha de Investigação (UI&DE), com o projecto: “Epistemologia da prática em Enfermagem” e “Investigar a Experiência Vivida”.

Maria de Jesus Cabral

Doutorada em Línguas e Literaturas Modernas, especialidade de Literatura Francesa pela Universidade Católica Portuguesa (2005), com uma tese sobre Mallarmé, publicada nas Eds Rodopi, realizou um pós-doutoramento sobre o teatro poético português (entre Eugénio de Castro e Fernando Pessoa) na Universidade de Coimbra entre 2007 e 2011. Tendo leccionado na UCP e na UC (1994-2015), é actualmente Investigadora e Professora Auxiliar convidada (FCT/FLUL). Os seus trabalhos incidem principalmente na poética simbolista numa perspetiva comparada e interdisciplinar, nas suas relações com o teatro, a leitura literária e a tradução. Desenvolve investigação e ensino em Humanidades Médicas no âmbito do Projecto “Narrativa e Medicina” (CEAUL) com especial enfoque na articulação entre teatro e medicina dum ponto de vista conceptual e metodológico.  Autora do livro Mallarmé hors frontières (2007), tem vários trabalhos em publicações inter/nacionais e obras colectivas, entre as quais Lumières de Camus (2012) Lire, de près, de loin. Close vs Distant reading (2014); Contar (com) a Medicina (2015, reed. 2016); Maux écrits, mots vécus : traitements littéraires de la maladie (2015); Exotopies de Barthes (2016); Santé et Bien-être à l’épreuve de la Littérature (2017).

Maria de Lurdes Tavares

Maria do Castelo Romeiras

Maria do Castelo Romeiras é médica, com o “Doctorat en Médecine” pela Faculdade de Medicina de Lille (França). Especialista em Imunohemoterapia, exerce a sua actividade no Hospital Curry Cabral – Centro Hospitalar de Lisboa Central. Tem formação em hipnose clínica e é trainer de programação neuro-linguística.

Maria Giulia Marini

Com uma base em humanidades clássicas e formação na área da Química e da Farmacologia, Maria Giulia Marini é epidemiologista e impulsionadora da Medicina Narrativa em Itália. Trabalhou inicialmente no âmbito da investigação médica, passando depois para a organização dos cuidados de saúde. Especializou-se em Epidemiologia e, mais tarde, em Consultadoria e Educação. Pertence actualmente à Fondazione ISTUD, em Milão, onde intersecta humanidades e saúde.  Lecciona Medicina Narrativa na Hunimed (Milão), faz parte da direcção da Sociedade Italiana de Medicina Narrativa e é “referee” na OMS em “Narrative Method in Public Health”. Autora de inúmeros estudos, artigos e ensaios, publicou em 2015 Narrative Medicine: Bridging the Gap Between Evidence-Based Care and Medical Humanities.

Marie-France Mamzer

Marie-France Mamzer é doutorada em Ética Médica e Biológica pela Universidade Paris-Descartes. Integra a Comissão de Ética da Société Francophone de Transplantation, e é desde 2013 presidente da Comissão de Ética da Société de Néphrologie. É também presidente do CPP Ile de France 2, e professora na Universidade Paris-Descartes desde 2008. Mais recentemente, foi nomeada responsável pela Unité Fonctionnelle d’Ethique et de Médecine légale (Hospital Necker-Enfants Malades).

Marijke Boucherie

Marijke Boucherie tem nacionalidade belga e portuguesa. É professora auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e investigadora no Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa (CEAUL/ULICES – GI 4: Outras Literaturas e Culturas de Expressão Inglesa). Áreas de investigação: Literatura do Absurdo e potencialidades comunicativas inerentes às formas de linguagem; Literatura Canadiana. Algumas publicações: “Nonsense and Other Senses”, in Tarantino, Elizabetta (ed.), Nonsense and other Senses. Regulated Absurdity in Literature (Cambridge Scholars Publishing, 2009), Cap. XIII, pp. 259-274; “«Peter Ibbetson» or the Limbo of Memory”,  Revista Anglo-Saxónica, Série II, Nº 18, 2003, pp. 213-230; ”Dissemination: Dickens, David, Mr. Dick and Derrida”, Revista Anglo-Saxónica, Série II, n.ºs 16/17, Lisboa: Edições Colibri, 2002, pp. 382-408.

Marta Soares

Marta Soares é investigadora no ULICES/CEAUL (Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa), sendo doutorada em Estudos Americanos pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, com uma tese sobre a obra poética e ensaística de Adrienne Rich. Tem como áreas de interesse Poesia Contemporânea, Escrita Autobiográfica, “Disability Studies” e Humanidades Médicas.

Nuno Miguel Proença

Nuno Miguel Proença é doutorado em Filosofia e Ciências Sociais pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Desenvolveu um pós-doutoramento no Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa e foi bolseiro da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. As suas áreas de trabalho dizem respeito à relação entre a Filosofia e a Psicanálise, nomeadamente no que toca à afectividade e às emoções, ao corpo e ao inconsciente, à imaginação e à memória, mas também à linguagem, à identidade e à narração. É autor de Qu’est-ce que l’objectivation en psychanalyse? Sept lectures de Freud (Paris, L’Harmattan, 2008).

Patrícia Silva Pereira 

Doutorada em Enfermagem (UL/ESEL), mestre em Família e Sociedade (ISCTE), mestre em Enfermagem de Saúde Mental (ESEL) e licenciada em Enfermagem (ESESFM). Formada em Terapia Familiar Sistémica (SPTF). Atualmente é professora adjunta no Departamento de Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica da ESEL. Investigadora da UI&DE e do CEAUL. Coordenadora do projeto de investigação “ARisCo_____smca” (Avaliação do risco clínico em saúde mental da criança e adolescente). Publica artigos decorrentes da atividade de investigação e é autora do livro Frutos do Amor – quando dois passam a três (2009). Fundadora da “Associação Umbilical – Apoio ao bem-estar emocional na gravidez e pós-parto”. As suas áreas de interesse envolvem fenomenologia da prática, narrativas e dinâmicas familiares, relação terapêutica, enfermagem de saúde mental da criança, do jovem e do adulto.

Teresa Casal

Teresa Casal é Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e investigadora no Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa (CEAUL), onde coordena o grupo de investigação 4, dedicado às Outras Literaturas e Culturas de Expressão Inglesa. A sua investigação em literatura irlandesa contemporânea e em humanidades médicas incide sobre a relação entre ficção e não-ficção e os usos da narrativa como forma de conhecimento. No âmbito do projecto ‘Narrativa e Medicina: (Con)textos e práticas interdisciplinares’ dedica-se ao estudo de narrativas de doença e de narrativas médicas. Co-organizou Beyond Diagnosis: Relating the person to the patient – The patient to the person (2014), Contar (com) a Medicina (2015) e Revisitar o Mito / Myths Revisited (2015).

Tiago Correira

Tiago Correia é doutorado em sociologia pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa com pós-doutoramento na Faculdade de Medicina/Universidade de Montreal. É professor auxiliar convidado e investigador integrado na Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa nas áreas da sociologia médica e políticas de saúde. Tem representado Portugal em diversas redes de I&D e projectos internacionais, bem como inúmeros trabalhos publicados, entre os quais “Novos Temas de Saúde, Novas Questões Sociais” (2016), “Hybrid management, organizational configuration, and medical professionalism” (2016) e “The State and Medicine in the Governance of Health Care in Portugal” (2015). Em 2014 coordenou para a Ordem dos Médicos o projecto de investigação “O Sistema de Saúde Português no Tempo da Troika: A Experiência dos Médicos”.

Zuzanna Sanches

Zuzanna Sanches (PhD) é investigadora integrada no ULICES/CEAUL (Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa) e colaboradora no CETAPS (Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies). Também ensina no Departamento de Estudos Ingleses da Universidade de Lisboa. Foi investigadora visitante na Universidade Nacional da Irlanda, em Maynooth, e é actualmente investigadora visitante no University College, em Dublin, onde trabalha sob a orientação da Professora Margaret Kelleher. Tem publicado artigos sobre escritoras irlandesas contemporâneas e prepara actualmente uma monografia sobre a geração de romancistas e poetisas irlandesas nascidas nos anos 1960. Os seus interesses de investigação incluem literatura e cultura britânica, irlandesa e americana, feminismos, psicanálise e estudos de género e identidade.